Postagens

Mostrando postagens de 2009

O embaraço e o pecado na vida do discípulo

Imagem
Hebreus 12.1:“Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta.”Vamos discorrer sobre duas coisas que ocorrem em nossas vidas de seguidores de Jesus e que merecem uma atenção concentrada: embaraço e pecado.O que seria o embaraço para o discípulo de Jesus? A versão que utilizamos a ACF - Almeida Corrigida e Fiel faz uso deste termo que na Almeida Revista e Atualizada (ARA) é peso, na Nova Versão Internacional (NVI) e na Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH) é usada a expressão tudo o que nos atrapalha, e na Almeida Séc. 21 usa-se tudo o que nos impede de prosseguir.Estes exemplos podem nos ajudar a compreender o que o autor da epístola aos Hebreus quis nos dizer sobre as palavras em destaque. Sabemos que o pecado é o que nos separa de Deus. Quem anda em pecado não pode agradar ao Senhor que o salvou. O pecado está bem defi…

Cuidando dos neo-discípulos antes do batismo

Imagem
Existem hoje igrejas e ministérios que se notabilizam por descer às águas neo-discípulos de Jesus Cristo, sem antes submetê-los a uma profissão de fé para constatação de suas convicções.Por causa disto, tem acontecido problemas com alguns destes que ainda não estavam bem certos de que era realmente isso que desejavam. Foram apenas convencidos e não verdadeiramente convertidos.Quando lemos o livro de Atos, constatamos que tão logo alguém se convertia a Cristo era logo batizado. Isto se dava pelo fato de que a maioria dos conversos eram oriundos do Judaísmo e possuía um certo fundamento para compreender as demandas do Evangelho. A história da Igreja Cristã demonstra que, à medida que mais e mais gentios eram alcançados pela fé cristã, vai se tornando necessário um período de preparo e prova antes da ministração do batismo. Este período é denominado de “catecumenato”. Na língua grega, katechowmenosé um adjetivo com a função verbal de katechein (literalmente, instruir de viva voz e, no us…

A autoridade do discípulo em nome de Jesus

Imagem
O crente em Jesus Cristo possui autoridade! Para alguns discípulos, isto soa de forma natural e saudável, para outros, é um fato desconhecido, e para outros tantos é considerado de forma extremista e presunçosa. É importante frisar, antes de tudo, que esta autoridade de fato foi conquistada para o crente quando da morte do Filho de Deus na cruz. Paulo diz em Colossenses 2.15 que Jesus despojou os principados e potestades e publicamente os expôs ao desprezo, triunfando deles na cruz. E o escritor aos Hebreus no cap. 2 verso 14 afirma que pela morte de Cristo, o diabo, detentor do império da morte, foi aniquilado.Todavia, é preciso condiderar adequadamente as instruções da Palavra de Deus sobre a atuação de Satanás e de seus demônios após a vitória de Jesus na cruz. Em primeiro lugar, o termo aniquilasse como está vertido na passagem de Hebreus em apreço, não está significando destruição total do diabo. O termo grego katargeo é formado por duas palavras: kata “abaixo de”, “por toda part…

Embora discípulos, podemos ainda pecar

Imagem
Sim, e é bom que de uma vez para sempre vivamos com esta consciência para que possamos escapar incólumes das tentações que de um jeito ou de outro vamos sendo alvo.
A intenção primordial do Inimigo é de que caiamos. Não uma, mas vezes seguidas. E ele se empenhará nisto e tudo fará em prol disto. E não poupa munição em se tratando de manter um seguidor de Cristo caído, prostrado, inoperante, acabrunhado, totalmente anulado em sua fé e em sua vida pró-Evangelho.
Pecamos porque, embora redimidos, nosso coração é por natureza mau. Foi o próprio Jesus quem declarou esta verdade (Mt 15 e Mc 7). E, com toda franqueza, não podemos admitir que não sejamos assim porque desde criança, o ser humano inclina-se para a maldade (Pv 22.15). As palavras do apóstolo Paulo em Romanos 7 reforçam o argumento: "Porque eu sei que em mim, isto é na minha carne, não habita bem algum; e com efeito o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero e…

Cristãos amorosamente fraternos

Imagem
"Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia seu irmão, é mentiroso. Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus a quem não viu? E dele temos este mandamento: que quem ama a Deus, ame também a seu irmão."
1 João 4.20, 21
O amor fraternal na Igreja de Cristo deve ser altamente enfatizado. Isto porque, Jesus Cristo juntamente com os doze discípulos, priorizou esta verdade. Iniciando com os primeiros discípulos e chegando a nós hoje, a ordem do Senhor é uma só, que nos amemos uns aos outros, ouçamos as próprias palavras Dele: "Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros." (Jo 13.34, 35).
Como então alguém chega a ser reconhecido como discípulo de Cristo? Exatamente desta forma, amando a seu irmão em Cristo Jesus.O Senhor deixou claríssimo este ponto. Não há porque fazermos de forma diversa ao que Jesus o…

Discípulo como Deus quer e não como eu quero

Imagem
Passamos algumas semanas neste espaço a destacar as marcas de um discípulo autêntico conforme nos afiança a Palavra de Deus. Espero que de alguma forma você possa ter sido edificado com nossas reflexões.
Apesar de arrolarmos sete características, sete marcas, cremos que haveria muito mais a expormos, mas o Espírito Santo mesmo inspirará a outros servos de Deus para que tragam à lume outras expressões que caracterizam um seguidor de Jesus Cristo.
O discipulado cristão segue uma dinâmica que lhe é peculiar, isto porque nenhum de nós que nos identificamos com O Senhor Jesus podemos seguir-lhe segundo nossas próprias normas. É um absurdo e altamente improvável que, se você faz isso, ainda não tenha entendido o sentido do discipulado: "E qualquer que não levar a sua cruz, e não vier após mim, não pode ser meu discípulo" como disse o Senhor em Lc 14.27.
Portanto, hoje, mais do que nunca, precisamos seguir a Jesus de uma maneira adequada, que expresse realmente a obediência e o apreç…

Marcas de um Discípulo Autêntico: Liberdade (7)

Imagem
Muito prezada em todo ocidente, a liberdade é a sétima marca do discípulo autêntico de Jesus Cristo que passaremos a discorrer agora. O apóstolo Paulo afirma em 2 Coríntios 3.17: "Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade." Como templo do Espírito Santo, o crente em Jesus possui um privilégio grandioso pelo fato sublime de ser morada do Espírito de Deus, possui liberdade plena em sua vida. Esta liberdade é um sentimento de paz e de segurança por saber de que ele, discípulo de Jesus, não é e não pode ser tiranizado nem por sua natureza pecaminosa, nem por outras pessoas ou o sistema de mundo que o rodeia, nem por Satanás, seu grande inimigo.
É uma marca distintiva do cristão porque éramos de fato escravos do pecado e de Satanás, que como diz o escritor aos Hebreus cap. 2 versos 14 e 15, estávamos sujeitos à servidão por medo da morte, sendo o diabo o que tinha o império da morte. Por isso, nos infundia terror e nos escravizava, portanto. Mas o…

Marcas de um Discípulo Autêntico: Louvor e Ação de Graças (6)

Imagem
O louvor e as ações de graça são marcas do discípulo que trataremos como uma só nesta ocasião. O texto inspirado de Hb 13.15 diz: "Portanto, ofereçamos sempre por ele a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome."
Por causa do sacrifício perfeito de Jesus pelos nossos pecados, temos a obrigação e o privilégio de oferecer o sacrifício de louvor, de agradecimento, de nossos lábios a Deus. As ações de graça ou a gratidão assim como o o louvor fazem parte inseparável da vida do discípulo de Cristo sendo reconhecida também como uma de suas marcas distintivas.
Jesus ensinou-nos, na oração modelo do Pai Nosso (Mt 6.9-13) de que devemos abrir a porta da vida de oração com louvor: "Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; Venha o teu reino, seja feita a tua vontade." E Ele fechou a porta de oração com louvor: "Porque teu é o reino, e o poder, e a glória, para sempre. Amém." Isto porque, tanto ao entrarmos como …

Marcas de um Discípulo Autêntico: Serviço (5)

Imagem
Jesus Cristo viveu uma vida de inteiro serviço a Deus conforme nos afiançam as Escrituras. No livro do profeta Isaías, o capítulo 53 é conhecido como a passagem do Servo Sofredor. O seguidor sincero de Jesus há de compreender que seu Mestre e Senhor foi um servo na plena acepção da palavra.
Sendo desta forma, todo discípulo de Cristo, tomando-lhe como exemplo supremo, deverá da mesma maneira evidenciar esta marca identificadora em sua vida. Filipenses 2.7 sem meias-palavras afirma categoricamente que Ele tomou a forma de servo. A magistral passagem do lava-pés em João 13 declara o caráter de serviço que Cristo assumiu plenamente e com toda humildade. E é nesta passagem que Ele deixa o ensinamento de que assim como Ele, sendo Senhor e Mestre, efetuou a lavagem do pés dos discípulos (incluindo Judas Iscariotes), também da mesma maneira deveríamos ter igual intenção e serviço uns com os outros.
Em Filipenses 2.4 Paulo ensina que não devemos cuidar apenas de nossos próprios interesses, mas …

Marcas de um Discípulo Autêntico: Esperança (4)

Imagem
Esperança. Sem ela não poderíamos viver. A firme confiança em Deus e o futuro glorioso que Ele reservou aos que Lhe são fiéis, faz com que todo discípulo fiel de Jesus viva exultantemente. Esta marca no cristão está atrelada à alegria porque vai gerar esta e mantê-la em meio às adversidades naturais de nossa existência.
Contemplamos todos os dias inúmeras situações de sofrimento, dor, morte, que grassam entre os homens, mas, apesar disto tudo, há esperança em Deus. É singular esta esperança porque está fundamentada nas promessas de Deus para os que fielmente servem-No. O discípulo de Cristo desprovido de esperança em verdade não conhece Aquele que por ele morreu e ressuscitou. Seu olhar está voltado somente para a transitoriedade desta vida.
O que pode manter-nos firmes e inabaláveis em meio a todas as manifestações antiDeus e antivida que hoje vislumbramos avassaladoramente? Esperança. Em Deus e em Sua Palavra e Suas promessas. Em Jesus Cristo e Sua obra consumada na cruz. Fé, alegr…

Marcas de um Discípulo Autêntico: Mansidão (3)

Imagem
Falaremos nesta oportunidade sobre a terceira marca ou característica que atesta um legítimo seguidor de Jesus Cristo, a mansidão. Jesus disse em Mateus 11:29: "Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas."
Como uma das sublimes características da personalidade do Senhor Jesus, a mansidão é definida como uma atitude interior, do coração, enquanto a gentileza se expressa antes por meio de ações externas. A mansidão é parte componente do fruto do Espírito conforme Gl 5.23 e é produzido somente por meio do Espírito Santo. Portanto, é um estado de espírito de alguém que tem controle e domínio sobre o seu temperamento e atitudes.
Os mansos não se ressentem com a adversidade. Entendem que tudo concorre para o bem (Rm 8.28) e assim, tudo aceitam como parte do propósito amoroso de Deus para suas vidas pelo que também aceitam as injúrias dos homens. O apóstolo Pedro em sua primeira epístola cap. 3 atest…

Marcas de um Discípulo Autêntico: Integridade Pessoal (2)

Imagem
Queremos discorrer sobre a segunda marca para um discipulado autêntico, a integridade pessoal.Ser íntegro significa ser inteiro, correto, reto, completo, incorruptível, perfeito, sincero. O discípulo de Jesus deve, mesmo em meio à sua falibilidade e finitude, apresentar esta salutar característica porque emana do próprio Deus. O Senhor Jesus exorta em Sua Palavra: “Sede vós perfeitos, como é perfeito o vosso Pai que está nos céus”(Mt 5.48). Uma condição essencial para que sejamos reais seguidores de Jesus, de poder estar e ficar em Sua presença, porque o Salmo 15, versão de Almeida Revista e Atualizada diz no verso 3 que o que vive com integridade e pratica a justiça e de coração fala a verdade, habitará no tabernáculo do Senhor e morará em Seu santo monte, expressões que denotam estar na presença e em comunhão com o Senhor.Por isso, reveste-se de fundamental importância na vida de um discípulo de Cristo, que ele seja sincero, que ele seja íntegro. Integridade que consiste em ter um f…

Marcas de um Discípulo Autêntico: Testemunho (1)

Imagem
Gostaríamos de falar sobre o que pode distinguir um verdadeiro discípulo de Jesus Cristo. Pensando sobre isso, acho que há uma característica fundamental que destaca-se em relação a outras mais. Essa característica, essa marca é o testemunho.

O testemunho é fundamental na medida em que compreendemos que testemunha é alguém que tem conhecimento de algo e demonstra-o. É alguém que testifica em uma causa. Note:

1) O discípulo de Jesus precisa conhecê-lo pessoalmente;
2) Sua vida deve demonstrar que é certo o que ele fala sobre Cristo;
3) Ele deve dizer tudo o que sabe acerca de Jesus Cristo que possa favorecer Sua causa.

Este último, o falar a favor de Jesus só alcançará efetividade na medida em que as outras duas sejam realidades tangíveis na vida do discípulo.

Tanto no AT como no NT existe esta palavra, de que o servo de Deus na realidade é sua testemunha (Is 43.10; At 1.8).

Você já deve ter percebido que, se sou testemunha e se devo testemunhar, isto é, falar sobre Jesus Cristo então estamos…

Pastoreio inconveniente para o discipulado autêntico

Imagem
Conheço um discípulo de Cristo que procurava servir a Deus com fidelidade. Um dia por não vigiar e orar (Mt 26.41), começou novamente a obedecer às concupiscências por deixar o pecado reinar em seu corpo (Rm 6.12). Casado, cedeu aos apelos do pecado existentes no mundo virtual (1 Jo 5.19) e em uma sala de bate-papo conheceu outra pessoa e relacionou-se virtualmente com a mesma por aproximadamente dois meses. Foi atraído e seduzido pelo seu próprio desejo (Tg 1.14) e então este desejo tendo concebido, deu à luz o pecado e o pecado, sendo consumado, gerou sua morte espiritual.

Porém, Deus, que ama ao pecador não desejando que se perca mas que se arrependa (2 Pe 3.9), interviu na situação e este discípulo foi apanhado em seu pecado por sua esposa e confrontado com o mesmo à semelhança do rei Davi (2 Sm 12.1-7). E à semelhança de Davi, veio a arrepender-se (vs 13; Sl 51). O pastor foi informado à respeito pela esposa e o irmão confrontado também pelo pastor, confessou da mesma forma e ped…

Não é vã sua esperança

Imagem
Fico a pensar se em nossos momentos mais intensos de lutas espirituais, quando parece que todo o séquito infernal arrojou-se contra nós, se lembramos nesta hora de nossa grandiosa e memorável esperança que devemos ter em Cristo.
A nossa fé deve estar firmemente arraigada nas promessas da Palavra de Deus. E uma das promessas que considero a mais gloriosa, que desponta com brilho inigualável é a grande promessa do retorno de Jesus Cristo e de nossa reunião com ele.
Só a nossa lembrança desta promessa, já tem o poder de nos conceder gozo inigualável. Tive, em muitos momentos encontrado consolo e alívio ao passar a trazer à memória aquilo que me dá esperança (Lm 3.21). Claro que lembrarmos de que fomos salvos por Jesus, de que fomos regenerados, santificados, aceitos na família de Deus, tivemos nossos pecados perdoados, nos enche também de enorme alegria. Mas, o breve retorno de Jesus Cristo é o que verdadeiramente inunda nosso coração de uma felicidade sem igual.
Neste nosso mundo sujeito a…

A santidade e a solidão

Imagem
É maravilhosa a vida com Jesus! Ele sempre está ao nosso lado, mesmo em momentos em que pecamos e quebramos esta maravilhosa comunhão. A companhia d'Ele é uma constante em nossa vida por meio do Espírito Santo. Disto sabemos.

Porém, muitas vezes, o verdadeiro seguidor de Jesus se vê sozinho. Ou seja, solitário de companhias humanas. A solidão, como disse o grande A.W. Tozer, parece ser o preço que o santo deve pagar pela sua santidade. Os grandes homens de Deus no Antigo Testamento seguiam por caminhos diferentes da maioria dos homens de sua época e por isso estavam sozinhos, ainda que rodeados de muitas pessoas.

Enoque, por exemplo, viveu num nível de santidade tal que Deus teve de tomá-lo para si, o mundo de então não era digno de um homem como aquele.

De Abraão, notamos no relato de sua vida em Gênesis, até onde nós sabemos, que Deus jamais se dirigiu a ele quando em companhia de outras pessoas. Era a sós, em momentos memoráveis como aquele narrado no cap. 15 que Abraão se delei…