segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Discípulos de Cristo prosseguindo e frutificando.....


Nada é mais certo nas páginas do NT do que o fato de que o crente em Jesus pode se descuidar de sua  nova vida vivida unicamente pela graça de Deus e voltar a andar em seus antigos caminhos.

Recomendações abundantes se encontram nos escritos dos apóstolos e nas palavras de Jesus. Leiamos  algumas delas, o apóstolo Paulo disse: "Aquele, pois, que cuida estar em pé, olhe não caia" (1Co 10.12); disse o apóstolo João algo semelhante: "Olhai por vós mesmos, para que não percamos o que temos ganho, antes recebamos o inteiro galardão" (2Jo 8). E igualmente Pedro, apóstolo, disse: "Portanto, irmãos, procurai fazer cada vez mais firme a vossa vocação e eleição; porque, fazendo isto, nunca jamais tropeçareis" (2Pe 1.10). Os apóstolos corroboram as palavras de Jesus: "Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; na verdade, o espírito está pronto, mas a carne é fraca" (Mt 26.41).

Desta forma, é mais do que certo que o crente pode, caso se descuide, vir a afastar-se dos caminhos do Senhor. Especialmente quero destacar o contexto da passagem em 2 Pedro 1.4-11 onde o apóstolo recomenda de forma a não deixar dúvidas, a buscarmos as virtudes cristãs que mui necessárias nos são a fim de que jamais tropecemos. 

No verso 4, Pedro declara que Ele, o Senhor, nos concedeu grandíssimas e preciosas promessas para que, através delas sejamos participantes da natureza divina nos dando escape assim da imoralidade e dos maus desejos deste mundo.  

A partir do verso 5 até o verso 7, o apóstolo elenca qualidades cristãs que precisamos, com empenho, acrescentar à fé que já possuímos. Além da fé, a virtude, o conhecimento ou ciência, a temperança ou domínio próprio, a paciência ou perseverança, a piedade, a fraternidade e o amor.

E é maravilhoso ler no verso 8 de que, se essas oito qualidades ou virtudes existirem de fato em nossa vida e estiverem em franco crescimento, estaremos fortes espiritualmente e seremos frutíferos, nada inativos e muito menos estéreis ou inúteis no que tange à vida cristã. O crescimento espiritual de forma contínua é a vontade do Senhor para Seus filhos, isto influenciará seu modo de viver e é um preventivo contra os desvios no caminho. Esta passagem da segunda epístola de Pedro faz-nos lembrar de Gálatas 5.22 onde Paulo fala do fruto do Espírito que deve existir em nossa vida.

No verso 9, Pedro duramente diz que naqueles em quem não existirem estas qualidades de vida, é  cego porque nada vê ao longe, ou seja, a obra consumada de Jesus na cruz (Hb 9.14) e só tem olhos para o que está perto, ou seja, o aqui e o agora de sua vida, sendo igualmente esquecido da purificação e libertação de seus antigos pecados.

Assim é que, nos versos 10 e 11, lemos que o discípulo de Jesus Cristo precisa te o devido zelo para "fazer cada vez mais firme e sua vocação e eleição". Isto nos fala de empenho, de trabalho, de dedicação, ou seja, o cultivo das virtudes que produzirão uma vida cristã completa e frutífera. E isto sendo feito, Pedro escreve, "nunca jamais tropeçareis" nunca abandonaremos a fé e, conforme a Bíblia de Jerusalém no verso 11: "antes, assim é que vos será outorgada generosa entrada no Reino eterno de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo."

Mediante isto tudo, temos como discípulos de Jesus, a garantia de Sua Palavra de que, vivendo e praticando o que este texto inspirado de Pedro nos recomenda, jamais nos desviaremos da fé que alcançamos pela justiça, ou seja, pela obra consumada de Cristo na cruz (1.1). 

Gostaria então de recomendar esta reflexão, primeiramente a mim mesmo, visto que antes de tudo, o que  se escreve deve primeiramente ser apropriado pelo próprio autor. Estes versículos são muitíssimo profundos e você certamente terá outras nuances ao se debruçar sobre estas inspiradas palavras do apóstolo Pedro ou ao ler toda a epístola e oro ao Senhor para que o Espírito de Deus fale ao seu coração.

Que todos nós, discípulos de Jesus prossigamos em 2013 em Suas pisadas e sempre frutifiquemos porque temos a certeza de que, fazendo assim, jamais tropeçaremos ou nos desviaremos deste glorioso caminho.

Que a graça do Senhor seja com todos vós não só em 2013 mas até que Ele venha, Amém.

O Discípulo e a Identidade de Cristo

É possível que alguém se reconheça como cristão, que deposite fé na Pessoa de Jesus Cristo, que confiou nEle como seu Único Salvador e ...