sábado, 14 de novembro de 2009

Marcas de um Discípulo Autêntico: Liberdade (7)


Muito prezada em todo ocidente, a liberdade é a sétima marca do discípulo autêntico de Jesus Cristo que passaremos a discorrer agora. O apóstolo Paulo afirma em 2 Coríntios 3.17: "Ora, o Senhor é Espírito; e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade." Como templo do Espírito Santo, o crente em Jesus possui um privilégio grandioso pelo fato sublime de ser morada do Espírito de Deus, possui liberdade plena em sua vida. Esta liberdade é um sentimento de paz e de segurança por saber de que ele, discípulo de Jesus, não é e não pode ser tiranizado nem por sua natureza pecaminosa, nem por outras pessoas ou o sistema de mundo que o rodeia, nem por Satanás, seu grande inimigo.

É uma marca distintiva do cristão porque éramos de fato escravos do pecado e de Satanás, que como diz o escritor aos Hebreus cap. 2 versos 14 e 15, estávamos sujeitos à servidão por medo da morte, sendo o diabo o que tinha o império da morte. Por isso, nos infundia terror e nos escravizava, portanto. Mas o divino libertador, Jesus Cristo, conforme Lucas 4.19, nos libertou, aleluia.

De maneira que, hoje, conforme mais uma vez, Paulo, em Gálatas 5.13 afirma, fomos chamados à liberdade, mas devemos nos precaver para que não usemos desta liberdade para dar ocasião à carne e esta preciosa dádiva se torne então em libertinagem. Ainda o mesmo apóstolo nos exorta de maneira magistral em 1 Coríntios 7.21-23 de que por meio de Jesus, fomos chamados para sermos libertos, o contexto em que foi escrita esta epístola era o do Império Romano onde havia a instituição da escravidão, então Paulo informa que, mesmo sendo escravo, todavia o crente era livre no Senhor, e o que era chamado pelo Senhor, sendo livre, tornava-se servo de Cristo.

O verso 23 é vertido desta maneira na Almeida Corrigida Fiel: "Fostes comprados por bom preço; não vos façais servos dos homens." Desta maneira, creio que todo discípulo de Jesus, deve meditar muito nesta passagem porque não devemos nos deixar enredar e ser escravizados por opiniões de homens, mesmo homens que podem ser nossos líderes na Igreja, porque o nosso compromisso antes de tudo, é com Jesus Cristo e Sua Palavra. Há muitos hoje nas igrejas que estão acorrentados a opiniões, muitas delas não condizentes com a verdadeira Palavra de Deus, e assim a liberdade que temos em Cristo fica aviltada por causa deste lamentável estado de coisas.

Que você possa então pensar na preciosidade de sua liberdade em Cristo. Com a palavra mais uma vez, o apóstolo dos gentios: "Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna" (Rm 6.22).

Agora, fomos chamados e libertados por Deus, e vivendo esta vida plena de liberdade produzimos o fruto do Espírito: amor, alegria paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé mansidão e domínio próprio (Gl 5.22) . Somente o autêntico discípulo de Jesus produz este fruto exatamente porque está sob a liberdade que Deus mesmo por meio de Cristo lhe proporcionou.

Meu irmão, minha irmã, tenha uma vida plena na liberdade do Espírito Santo. Não se acorrente a ideologias humanas, até às suas próprias. Se você é um autêntico discípulo de Cristo, saiba que é um liberto, não mais escravo. Deus te abençoe e tenha uma ótima semana na liberdade dos filhos de Deus.

Nenhum comentário: