sábado, 15 de agosto de 2009

O discípulo deve conhecer as doutrinas bíblicas

A cristandade em muitos lugares hoje tristemente tem considerado coisa de somenos importância o estudo bíblico doutrinário. É inconcebível que um crente em Jesus não conheça ou conheça muito pouco os fundamentos de sua fé. A Palavra de Deus, a Bíblia Sagrada é este incomparável compêndio de 66 livros onde está plenamente registrada a revelação de Deus. Urge que conheçamos como ninguém este grande Livro santo. Os judeus, não sem razão, são conhecidos como o povo do livro exatamente pelo grande apreço que tem pela Torah, ou seja, o Antigo Testamento. E porque nós, discípulos de Jesus Cristo, que recebemos esta fé preciosa, completa, sem igual, naufragamos no tocante ao conhecimento doutrinário? Acredito piamente que precisamos repensar sobre o que estamos ensinando aos nossos irmãos em nossas igrejas - é realmente a Palavra de Deus em seu bojo doutrinário ou estamos falando, falando e na verdade não estamos falando o que Deus quer que falemos - a Sua insubstituível Palavra. Muitos tem procurado falar sobre vários assuntos ou preenchendo o horário todo de nossas reuniões com cãnticos sem fim ou atividades outras que não sejam a pregação e o ensino da Bíblia. Confira agora se em sua igreja o pastor tem ensinado ou pregado sobre estas doutrinas: 1) Bibliologia (tópicos como a inspiração, canonicidade, genuinidade e credibilidade das Escrituras); 2) Teologia (teologia propriamente dita, ou seja, a doutrina de Deus: sua natureza, atributos, seus decretos, suas obras, seu governo soberano, o trino Deus); 3) Angelologia (anjos, sua origem, natureza, queda, classificação, obra e destino dos anjos) 4) Antropologia (origem e caráter do homem, sua unidade e constituição, sua queda); 5) Soteriologia (salvação: provisão, propósito, plano e método de Deus, eleição e vocação, conversão, justificação e regeneração, união com Cristo e adoção); 6) Cristologia (a pessoa de Cristo, seu estado pré-encarnado, sua humilhação, o caráter e a natureza dual de Cristo, sua morte: importância, significado e extensão, sua ressurreição e ascensão); 7) Eclesiologia (definição e fundação da Igreja, as ordenanças da Igreja, missão e destino da Igreja) 8) Escatologia (a segunda vinda de Jesus e o arrebatamento da Igreja, a grande tribulação, o milênio, a condenação de Satanás e dos ímpios, o eterno e perfeito estado). Irmãos, estas doutrinas são, em linhas gerais, o que devemos aprender de nossos líderes em nossas igrejas. é lamentável ter de dizer isso, mas há um grande analfabetismo bíblico entre muitos crentes. Consequência lamentável da ausência de ensino bíblico-doutrinário. Procure estudar sua Bíblia mais a fundo, vale a pena você fazer isso. Ore para que hajam mais líderes e igrejas amantes do estudo e do ensino doutrinários. Tudo isso redundará em glória maior para Deus e crescimento saudável do cristão e resultará em avanço do Evangelho. O sábio rei Salomão foi quem disse "Bem-aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento" e ainda "A sabedoria é a coisa principal; adquire pois a sabedoria, emprega tudo o que possuis na aquisição do entendimento" (Pv 3.13; 4.7). Que Deus abençoe você no empenho de buscar mais d'Ele e em aprender mais de Sua Palavra pois o seu crescimento e enraizamento na fé dependem disto: oração e leitura e meditação nas Escrituras, portanto estude a Bíblia!            

Nenhum comentário:

O Discípulo e as Bênçãos da Salvação

Das muitas, inumeráveis e abundantes reflexões que a Palavra de Deus proporciona a todos nós, discípulos de Cristo, está o que concerne...