sábado, 9 de janeiro de 2010

O cuidado do discípulo com o mundanismo


O discípulo de Jesus Cristo é alguém que vive no mundo em um ambiente espiritual rarefeito. Ele sabe pela Bíblia (1Jo 5.19) que este mundo está no maligno. Que a ambiência cultural do mundo em muitos aspectos, é contrária à vontade de Deus. Que continuamente o mundo lhe influencia através de seus sentidos. Que Satanás como príncipe deste mundo e suas hostes, peleja continuamente para que ele seja enredado nas malhas mundanas. Que sua natureza pecaminosa, sente-se atraída pelas coisas que vem do mundo. Que o Pai ama as pessoas do mundo, mas abomina o sistema mundano que Lhe é contrário.

A importância dele considerar isto reside no fato de que tem uma missão a cumprir. A missão é no mundo. O campo é o mundo (Mt 13.38). Assim, todo discípulo de Jesus precisa considerar seriamente o ambiente em que vive, o campo onde atua, para que possa levar a bom termo a missão que lhe foi imbuída por Jesus Cristo.

O ide de Jesus é para que ele vá por todo o mundo (Mc 16.15). Neste comissionamento, deve considerar o seguinte: É preciso fazer a missão de Deus no mundo e repudiar com veemência ao mundanismo; é preciso amar ao mundo, enquanto pessoas e rejeitar fortemente suas ideias e práticas (Jo 3.16; 1 Jo 2.15-17).

O secularismo em nossa sociedade pós-moderna tem aumentado a cada dia. Muitas pessoas até afirmam que conhecem a Cristo e O seguem, mas logo se constata sua nominalidade como cristãos. O verdadeiro discípulo deve ser diferente, deve evidenciar sua salvação em Cristo e repudiar ao mundanismo em sua vida.

A autenticidade do discipulado depende, portanto, desta postura. É um tanto quanto bizarro constatar-se indivíduos ou igrejas pautando suas condutas pela cartilha do mundo. Descaracterizam-se e desqualificam-se para o trabalho de Deus como é por Ele ordenado (2 Tm 2.4, 5).

Meu caro seguidor de Cristo Jesus, atente para as palavras do apóstolo Tiago: "Adúlteros e adúlteras, não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus." (Tg 4.4).

Em sua jornada no Evangelho, cuide-se com os apelos do mundo. Na cultura humana existem coisas neutras, coisas que não contrariam aos preceitos de Deus, mas há também inúmeras coisas, inúmeros aspectos que Lhe são francamente ofensivos. Cabe a cada um de nós, com a Bíblia aberta e com a ajuda do Espírito Santo, caminhar resolutamente nesta nossa peregrinação, e, à semelhança do povo de Israel no deserto, seremos protegidos de dia pela coluna de nuvem e de noite pela coluna de fogo, bem como estaremos guardados das serpentes e dos escorpiões (Êx 13.21,22; Ne 9.12; Dt 8.15).

Siga ao Senhor com fidelidade e estarás guardado do mundo, e esta é a vitória que vence ao mundo, a nossa fé (1 Jo 5.4b). Em o Nome de Jesus, Amém!


2 comentários:

Samuel Borges disse...

Belo artigo.

Parabéns pelas boas ideias.

Samuel Borges disse...

Muito bem, é por aí que também creio.


“Se as denominações não forem reeducadas pela graça salvadora, no sentido de negar "a impiedade e as paixões mundanas, e se não nos dedicarmos a viver no presente século de maneira sensata, justa e piedosa (Tito 2.11), a luz se apagará” - Russell Shedd

O Discípulo e as Bênçãos da Salvação

Das muitas, inumeráveis e abundantes reflexões que a Palavra de Deus proporciona a todos nós, discípulos de Cristo, está o que concerne...