domingo, 17 de outubro de 2010

A fome física e espiritual do discípulo de Cristo


Por causa de sua constituição sui generis, o homem possui um corpo físico, orgânico, com todas as necessidades inerentes, como alimentação adequada e nutritiva, exercícios, higiene, sono e repouso, mas também um corpo espiritual, com necessidades também de ser alimentado, porém de maneira espiritual. O corpo físico alimenta-se da matéria orgânica: carnes, frutas, legumes, hortaliças. O corpo espiritual, alimenta-se da Palavra de Deus.

Corpo físico, ou, natural, no grego soma psuchikos. Corpo espiritual, no grego soma pneumatikos. No próprio vocabulário original do NT, deparamos com esta diferenciação nas palavras que denotam duas esferas diferentes. Paulo disse em 1 Co 15.44: "Semeia-se corpo natural, ressuscitará corpo espiritual. Se há corpo natural, há também corpo espiritual." O corpo natural é o corpo humano adaptado somente para a vida neste mundo. E, nesta passagem de 1Co 15, em que Paulo discorre sobre a ressurreição, ele fala igualmente do corpo espiritual que não quer dizer um corpo etéreo, invisível, ou puro espírito, porém, um corpo que corresponderá às necessidades da vida espiritual, da vida dos ressurretos em Cristo Jesus no porvir.

Assim é que devemos todos nós, discípulos de Cristo, ter a sabedoria de observar as instruções claras da Bíblia acerca da prioridade de vivermos uma vida espiritual elevada. Ainda não fomos ressurretos dentre os mortos, ou transformados ainda em vida por causa da vinda de Cristo (1 Co 15.50-54; 1Ts 4.13-18). Ainda não chegou este glorioso dia. Mas, as ordenanças do Senhor para que vivamos em Espírito, que nos alimentemos de Sua Palavra, são pertinentes. Paulo diz-nos em Rm 8.13: "Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis." Ora, para o discípulo, significa isto viver de forma espiritual.

Jesus é o Verbo de Deus, ou seja, a Palavra de Deus (Jo 1.1). Ele disse de Si mesmo que é o pão da vida e também o pão vivo que desceu do céu, de maneira que quem comesse desse pão viveria para sempre (Jo 6.35, 48,51). Finalmente, Ele disse assim: "Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se alimenta, também viverá por mim" (Jo 6.57). Somente saciará sua fome espiritual, o cristão que se alimentar verdadeiramente de Cristo, que é a própria Palavra de Deus encarnada (Jo1.1).

Discípulo amado do Senhor, suas maiores necessidades não são propriamente materiais. Elas são de ordem espiritual. Paulo disse assim: "Se vivemos em Espírito, andemos também em Espírito" (Gl 5.25). Este andar em Espírito conspira contra a vida carnal. Andar pela carne, vivendo para somente satisfazer os apetites naturais, não agrada ao Senhor. E como conseqûencia, a vida abundante prometida por Ele não pode ser provada e demonstrada pelo discípulo. Mas, se ele anda sob a direção segura do Espírito Santo, estará consequentemente alimentando-se de Jesus Cristo ou da Palavra de Deus. Este é o ideal para cada discípulo genuíno do Senhor.

De maneira gloriosa, andar em Espírito produzirá o fruto do Espírito: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé mansidão, domínio próprio (Gl 5.22). Este é seguramente, o maior sinal de que eu e você andamos em Espírito e nos alimentamos da Palavra de Deus. Jesus disse que a árvore se conhece pelo fruto (Mt 7.15-20). Então, o fiel seguidor do Senhor, que se alimenta unicamente d'Ele, demonstrará uma abençoada condição de saúde espiritual e será uma benção para muitos outros. Tanto para seus conservos e irmãos, como para aqueles que ainda não conhecem a Jesus. Vida genuína, autêntica em Cristo e saudável espiritualmente seguramente atrairá outros para Ele.

Será que é assim que eu e você temos realmente vivido? Ainda há tempo, caso não seja assim, de ponderar por este caminho glorioso. De saciar a fome espiritual unicamente com o pão descido do céu (Jo 6.58).

Saciemos pois nossa fome espiritual com Jesus, a Palavra viva de Deus e sejamos abençoados e abençoadores. Deus possa te conduzir nesta direção pelo Seu Espírito. Amém e amém!

Nenhum comentário:

O Discípulo e as Bênçãos da Salvação

Das muitas, inumeráveis e abundantes reflexões que a Palavra de Deus proporciona a todos nós, discípulos de Cristo, está o que concerne...