quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

O discípulo e a batalha espiritual


Sede sóbrios; vigiai; porque o diabo, vosso adversário, anda em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar” (1Pe 5.8)

É imprescindível haver discernimento em todos os discípulos de Jesus Cristo acerca da ação de Satanás em nosssas vidas. Se estou em Cristo, estou em guerra contra o diabo e suas hostes conforme Ef 6. Não existe vida cristã sem luta e luta espiritual. O texto de 1 Pedro diz que o nosso adversário anda em nosso derredor à busca de algum filho de Deus desprevenido para que possa tragá-lo. Pode de fato este ataque ocorrer à nossa vida, nós que já estamos em Cristo, que já passamos da morte para a vida? Sim, e podemos ser fragorosamente derrotados se não vivermos a vida cristã de forma sóbria, isto é, de maneira comedida, moderada, temperada e estando a vigiar de contínuo.

A sobriedade e a vigilância são requeridas nesta luta bem como a resistência na fé conforme o verso 9. O inimigo age em cima de nossas fraquezas assim como um boxeador que explora os pontos fracos de seu oponente para tentar levá-lo a nocaute e vencer a luta. Sofremos os ataques do Maligno porque temos uma natureza pecaminosa e fraca onde nossos pontos de fraqueza são conhecidos pelo diabo e assim somos atacados exatamente nestes contatos porque Satanás sabe que assim pode alcançar vantagem sobre nós.

Paulo informa em no capítulo 2 de 2 aos Coríntios de que a igreja em Corinto deveria demonstrar uma disposição para perdoar o irmão faltoso e não só isso mas deveria consolá-lo também para que o mesmo não fosse consumido de excessiva tristeza, insistindo ainda Paulo para que o amor de todos fosse confirmado para com aquele irmão. E ele próprio, também o perdoava, vs 10. Em seguida, Paulo dá uma informação preciosa: Satanás pode alcançar vantagem sobre nós. Isto poderia acontecer se não houvesse disposição para o perdoar, consolar e amar. Além de tudo, Paulo expressou no vs 11 de que não ignorava os ardis, as artimanhas, as sutilezas do Maligno.

Em nossa vida de discipulado, convém que lembremos sempre de andar junto do Senhor (Jo 15.1-8). Convém que demos muito fruto, porque Deus será glorificado e assim seremos considerados discípulos de Cristo. Satanás e suas hostes conspiram contra os filhos de Deus para torná-los infrutíferos, ou que não produzam frutos de justiça. Somos diferentes daqueles que ainda permanecem em seus pecados. Portanto, o Senhor espera que estejamos caminhando por Seus retos caminhos porque a luta continuará até o dia de Sua vinda. O espírito anticristão de oposição ao Evangelho e à Igreja aumenta a cada dia em nossa sociedade.

Certa é que a vitória está garantida por Jesus Cristo através de Seu sacrifício na cruz (Cl 2.15). João disse: Filhinhos, sois de Deus, e já o tendes vencido (o espírito do anticristo, vs 3); porque maior é o que está em vós do que o que está no mundo” (1Jo 4.4). E ainda: “Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé. Quem é que vence o mundo, senão aquele que crê que Jesus é o Filho de Deus?” (1Jo 5.4,5).

Não resta então outra alternativa, devemos nos conscientizar da realidade dos embates espirituais. Se assim não fosse, o Espírito Santo não inspiraria Paulo para que nos dissesse no verso 12 de que nossa luta não é contra seres humanos. O diabo e os demônios infligem ataques contínuos contra a Igreja e os cristãos.

Lembrando sempre de que esta luta é espiritual e, portanto, temos armas espirituais poderosas de Deus a nosso dispor, 2 Co 10.4,5; Ef 6.14-18.

Que o Senhor dos Exércitos te fortaleça sobremaneira. Não desanime, porque o Poderoso de Jacó é contigo. Amém.

Nenhum comentário:

O Discípulo e as Bênçãos da Salvação

Das muitas, inumeráveis e abundantes reflexões que a Palavra de Deus proporciona a todos nós, discípulos de Cristo, está o que concerne...