sábado, 13 de agosto de 2011

A boa semente, o fruto e o bom solo do coração do discípulo


Segundo a parábola contada por Jesus em Mateus 13 e Marcos 4, a parábola do semeador, existem quatro tipos de solo onde a semente cai: o solo à beira do caminho; o solo rochoso; o solo entre os espinhos e, finalmente, o bom solo, a boa terra onde, após ter caído, a semente brota, germina e produz seus frutos conforme sua espécie.

O coração de um genuíno discípulo de Jesus tem de ser necessariamente boa terra. Onde a Palavra de Deus, que é a boa semente, caiu, brotou e está e estará produzindo muitos frutos. Pode ser que inicialmente produza trinta por um , ou ainda, sessenta por um, mas Jesus disse que pode chegar a cem por um (Mt 13.8; Mc 4.8). Ou seja, produção máxima de frutos. Se você é discípulo verdadeiro de Jesus Cristo, então a semente da Palavra de Deus, a boa semente, caiu em solo fértil, porque tenho certeza, conforme as santas palavras do Senhor, de que você está sim produzindo frutos.

Agora, observe que há três progressões na produção de frutos, trinta, sessenta e cem por um. Há uma graduação nessa questão de produzir frutos em nossa vida. Isto porque, sendo cada um de nós diferentes uns dos outros, temos variados níveis de relacionamento com Jesus e isto comporta uma diferenciação na produção de frutos. Alguns mais, outros menos. Mas todos produzem. Todos os discípulos de Jesus tem a capacidade inata de produzir fruto. E se a capacidade de alguém produzir ainda é pequena, pode aumentar ainda mais.

"Mas, o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta" (Mt 13.23).

É claro que quero produzir cem. Mas me alegro, porque já produzo sessenta. Ou, trinta. O que quero ressaltar é que, como discípulo de Jesus, como alguém que entregou a vida ao Senhor Jesus Cristo, eu tenho em o princípio da produção de frutos. Tanto é assim que o Evangelho de João, capítulo 15, versos 1 a 6, Jesus dá testemunho disso, confirmando os textos de Mateus e Marcos, mas adverte também que só poderei produzir fruto se estiver enxertado na videira, que é Jesus, se não for assim, nenhum fruto será produzido.

E o que destacamos ainda nessa passagem de João, é que o Senhor deseja limpar-nos para que mais fruto seja produzido ainda. Assim, se você começou com trinta, pode passar a sessenta e chegar a cem exclusivamente pelo trabalho contínuo do Senhor e do Espírito Santo em sua vida.

A boa semente da Palavra de Deus já foi acolhida no bom solo de seu coração amado discípulo. Agora, você deve permitir que a produção aumente ainda mais e possa chegar à produção máxima de fruto.

Todavia, atente muito bem para a advertência de Jesus de que, se algum de nós, seus seguidores e imitadores, não estivermos realmente nEle, poderemos ser lançados fora, como uma vara seca porque não produziu fruto. Estando em Jesus, necessariamente haverá produção de fruto, seja trinta, sessenta ou cem por um. Não estando em Jesus, só resta o desolamento e a perdição final.

João 15.16: "Não me escolhestes a mim, mas eu vos escolhi a vós e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda."

Assim é a vida do discípulo de Jesus. Ele produz fruto. Isto é operado pela graça de Deus. Isto se dá se estivermos realmente em Jesus. Isto glorifica ao Pai. Esta produção é crescente, não é estacionária.

Minha oração nesse dia é de que todos nós possamos aumentar sempre nossa frutificação. Este é o desejo de Deus. Todo discípulo de Jesus, que porventura esteja lendo essas linhas, desde já está advertido quanto a essa verdade. Porque ela nada mais é do que a vontade de Deus para sua vida.

Que o Senhor da vinha, o lavrador, possa fazer com que eu e você, as varas, produzamos muitos frutos, desde que estejamos enxertados devidamente na videira verdadeira que é Cristo Jesus, amém e amém!



2 comentários:

o tempo e a igreja "reflexões Reformadas" disse...

Graça e paz!

Parabéns pela ótima postagem. Que possamos evidenciar os frutos bons, contrastando a lavoura estranha do evangelicalismo pós-moderno.

Que o Senhor continue convosco !

Observatório Teológico disse...

É verdade, porque só assim é que se evidenciará o verdadeiro Evangelho de Jesus Cristo, Deus abençoe sua vida!

O Discípulo e as Bênçãos da Salvação

Das muitas, inumeráveis e abundantes reflexões que a Palavra de Deus proporciona a todos nós, discípulos de Cristo, está o que concerne...