terça-feira, 24 de agosto de 2010

O discípulo e a participação política


Deve o discípulo de Jesus Cristo participar da política? Sim ou não? Jesus disse: Dai, pois, a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus” (Lc 20.25). Ora, notório é que o Senhor reconheceu o poder civil. E que, como Seus discípulos, deveríamos ser respeitosos para com o mesmo, cumprindo nosso dever de pagar nossos impostos, por exemplo (Rm 13.6,7). O crente deve, conforme disse o Senhor Jesus, ser sal na terra e luz do mundo (Mt 5.13-16). Se é assim, não haverá nenhuma área da vida fora da influência do bem, que não possa ser influenciada pelos valores eternos do Reino de Deus. No âmbito do envolvimento dos cristãos na política, temos dois belos exemplos na história (vide Abraham Kuyper na Holanda e William Wilberforce na Inglaterra).

Estes homens eram autênticos discípulos de Cristo e foram determinantes em sua atuação (Kuyper como primeiro-ministro e Wilberforce como parlamentar) fazendo com que as leis dos homens estivessem mais próximas da vontade de Deus.

Sabemos que a classe política em nosso país é alvo da ojeriza de quase todos. Motivos não faltam. A cada momento pode espoucar um escândalo motivado na grande maioria das vezes por razões financeiras. A corrupção é notória. A sede de poder também.

Mas, e o discípulo de Jesus, se desejar, deve de fato ingressar nesta arena? Poderá ali influenciar com a ética divina o modus operandi político? Acreditamos que sim. Minha palavra é que se você amado irmão, postula algum cargo público, faça-o na força que Deus dá e tão somente debaixo da graça de Deus.

Apesar da corrupção, do roubo, do ganho por fora, da sede de poder, o crente que é verdadeiramente discípulo de Seu Mestre, verdadeiramente convertido a Cristo, poderá influenciar o meio político e permanecer incólume, sem ser contaminado pelos manjares do rei, assim como Daniel (Dn 1.8).

Creio em mudança para o Brasil. Em leis e ações que beneficiem o conjunto da sociedade. Creio na justiça do Reino de Deus. Mas esta benéfica influência nos negócios humanos, somente poderá concretizar-se se houverem candidatos a cargos públicos que sejam de fato servos do Deus Altíssimo. Verdadeiros representantes do Reino de Deus na terra. Não pode haver omissão dos verdadeiros discípulos de Cristo na vida pública do país porque Deus ordenou que Seus filhos iluminassem as trevas reinantes por meio de uma vida de compromisso total com Ele.

Portanto meu dileto irmão, se você tem um chamado indubitável para servir a Deus na vida pública, vá na confiança de que o Senhor o capacitará e o usará. Revista-se da armadura de Deus (Ef 6.10-20). E batalhe confiante pelos valores do Reino que não pode ser abalado, leiamos Hebreus 12.28: Por isso, tendo recebido um reino que não pode ser abalado, retenhamos a graça, pela qual sirvamos a Deus agradavelmente, com reverência e piedade.”

Em o Nome de Jesus, Amém!

6 comentários:

Diario de Paamela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diario de Paamela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pamela Chantedy disse...

Ola, se a pergunta a mim, fosse.
você é a favor de evangelicos na politica Minha resposta seria Não , talvez ,me quistionasem, o Porque: Por opinião MINHA, acho que a politica & corrupção, andam lado a lado, e acredito que talvez seja uma porta para o Desvio do evangelho, tudo bem que Deus levantava homens Capacitados para cuidar de nações, mais se parar- mos para analisar, Hoje infelizmente muitos servos de DEUS que se envolveram com políticas se corromperam, e muitos até se desviaram da presença de DEUS porque colocaram seus corações nas riquezas matérias, e se esqueceram de DEUS e de seus mandamentos... vamos torcer, para que Dessa vez seja diferente.

Observatório Teológico disse...

Sim, respeito inteiramente sua opinião pessoal e vamos, além de torcer como vc disse, orar pelos candidatos que se dizem servos de Cristo para que ali na arena política demonstrem o mesmo espírito de Jesus, que façam o que Jesus faria se estivesse no lugar deles. Obrigado por seu comentário.

Cicero Ramos

Cayo Matheus Ferro disse...

Shalom Cícero!
Meu irmão, de coração, teus textos são tão bons que queria ler o primeiro e comentar e acabei seguindo adiante e lendo mais. Acho que gostei da forma como você escreveu sobre os temas propostos e principalmente no tocante ao dízimo e à política, pois é EXATAMENTE o que penso a respeito.

No fundo as pessoas são enganadas por não conhecer as escrituras, não é mesmo? Falei algo sobre isso no meu último post.

Acabo de ter a honra de me tornar mais um seguidor do seu blog!

Que Deus continue abençoando abundantemente!

Cayo Matheus Ferro
(prosacultural.blogspot.com)

Observatório Teológico disse...

Muito obrigado por suas palavras Cayo, de fato o engano acontecerá sempre que o crente não procura a cada dia conhecer a Palavra de seu Senhor e Rei. Nossa época é por demais perigosa aflorando aqui e ali ideologias totalmente estranhas ao que Deus revelou na Bíblia Sagrada.

Fique na Paz!
Cicero Ramos