quinta-feira, 20 de julho de 2017

O Discípulo e as Bênçãos da Salvação


Das muitas, inumeráveis e abundantes reflexões que a Palavra de Deus proporciona a todos nós, discípulos de Cristo, está o que concerne à obra de salvação.

Em  Cristo nós fomos justificados, regenerados, santificados, adotados e glorificados.

Gosto por demais de meditar nesses cinco aspectos. Há outros, mas creio que nesses está a essência da obra divina em nós levada a efeito através do sangue de nosso Senhor Jesus Cristo.

Em nossa caminhada na vida cristã, as meditações diárias e contínuas na Palavra de Deus leva-nos a sermos enchidos com a plenitude dEle e nossa mente e pensamentos adquirem a forma da mente e pensamentos do Eterno.

Sendo assim, meditar, pensar, refletir, ler e estudar acerca de "nossa comum salvação" (Jd 3) é algo desejável e inadiável e proporcionará frutos de excelência em nosso viver. 

Assim sendo, quando penso em justificação (Rm 3.24-30) leio e aprendo nessa passagem da epístola aos Romanos de que o homem é justificado pela fé na redenção efetuada por Jesus Cristo na cruz do Calvário. Deus é justo visto ter condenado o pecado por meio do sacrifício de Jesus, e é também justificador pois declara justo o pecador que crê na obra vicária, substitutiva de Cristo em seu favor, aleluia, glória a Deus! Portanto, o homem, culpado e irremediavelmente condenado perante Deus, é absolvido e declarado justo, isto é, justificado.

Quando penso em regeneração (Ef 2.1,2), constato por meio dessa passagem em Efésios de que, em meu estado natural, estava morto em transgressões e pecados. Mas o texto declara de que fui vivificado, ou seja, regenerado. Eu nasci de novo, pois. À minha alma morta em ofensas e pecados contra Deus, foi concedida nova vida sobrenaturalmente por causa da obra de Cristo realizada na cruz.  

Quando penso na santificação (1Ts 5.23; 1Pe 1.15,16), posso discernir pelas Escrituras que o Senhor é santo e ordenou fossemos santos em todo nosso viver. Ele nos santifica em tudo e Ele nos comunica que esta é a Sua vontade: a nossa santificação (1Ts 4.3). Essa santificação é tanto posicional - instantaneamente outorgada no momento em que fomos salvos (1Co 1.2; 6.11) mas também ela é progressiva, deve ser crescente e ocorrendo como um processo contínuo no decorrer da vida cristã (Rm 12.1,2; Hb 12.14). 

Quando penso em adoção (Jo 1.12,13; Rm 8.15,16; Ef 2.19), esclarecido sou pela Bíblia Sagrada de que Deus é Pai (Hb 12.4-10) e que pelo Seu poder fui feito Seu filho recebendo o Espírito de adoção de filho, ou seja, o próprio Espírito Santo que por sua vez testificará ao meu espírito de que sou filho de Deus e, por conseguinte, pertencente à vasta família de Deus (Hb 12.22,23).

E finalmente, quando penso em glorificação (Rm 8.30) aprendo por meio da revelação  escrita de Deus que o cristão será glorificado, revestido de glória eterna quando da volta de Jesus. Ele será revestido de imortalidade e de incorruptibilidade (1Co 15.51-54). Entretanto, há outro aspecto da bênção da glorificação e é o fato que, quando fui salvo, o Espírito Santo passou a fazer morada em meu corpo (Jo 14.17; 1Co 6.19; 2Tm 1.14; 1Jo 3.24). Assim como o templo de Salomão quando foi inaugurado, sendo dedicado a Deus ficou cheio da glória do Senhor, a shekinah encheu aquela casa e ninguém podia entrar nela (2Cr 5.13,14) e igualmente depois que o rei Salomão orou e ofereceu sacrifícios (2Cr 7.1-3), a glória de Deus encheu toda a casa do Senhor, assim também para conosco ocorre visto que o Espírito de Deus passou a habitar em nós. Nosso corpo é o templo do Espírito Santo e isso somente pôde tornar-se uma gloriosa realidade como efeito da obra de salvação realizada por Cristo na cruz. Na verdade, somos habitação do Deus Trino, pois o Senhor declarou: "Jesus respondeu, e disse-lhe: Se alguém me ama, guardará a minha palavra, e meu Pai o amará, e viremos para ele e faremos nele morada" (Jo 14.23) e isso ocorre através da Pessoa bendita do Espírito Santo.

Discípulo de Cristo, essas são, penso eu, as cinco principais bênçãos pertencentes à salvação: justificação, regeneração, santificação, adoção e glorificação. Pense nos cinco dedos de sua mão espalmada e você conseguirá memorizar essas bênçãos. Elas estão em sua vida de forma permanente por causa da obra consumada de uma vez por todas lá na cruz (Jo 19.30)!

Minha oração é que você possa viver de forma digna como um autêntico discípulo de Cristo e regozijar-se nessas e em todas as benignidades do Senhor. É Ele quem nos ajuda na senda do discipulado, no caminho do aprendizado para que sejamos semelhantes a Ele.

Discípulo, que o Senhor te abençoe muito mais por Cristo Jesus, amém!  

Nenhum comentário:

O Discípulo e as Bênçãos da Salvação

Das muitas, inumeráveis e abundantes reflexões que a Palavra de Deus proporciona a todos nós, discípulos de Cristo, está o que concerne...