terça-feira, 28 de janeiro de 2014

A simplicidade de uma criança é essencial ao discipulado cristão


TEMOS MUITO QUE APRENDER com a simplicidade de uma criança. Há lições importantíssimas a aprender com elas. Em muitas passagens dos evangelhos, lemos como Jesus era terno e atencioso para com estes pequenos seres humanos. E em como ele se utilizou delas a fim de ensinar-nos lições preciosas que bem faremos em atentar.

EM MATEUS 18.1 o Senhor Jesus foi argüido pelos discípulos que lhe indagaram sobre quem seria o maior no reino dos céus. Então Jesus chamou um menino para junto de Si, colocou-o no meio deles e disse: “Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus. Quem, pois, se tornar humilde como este menino, esse será o maior no reino dos céus” (Mt 18.3,4).

QUAL A SIGNIFICÂNCIA  que uma simples criança têm para quem quer seguir a Jesus Cristo? Em primeiro lugar, a importância que Jesus atribuiu às crianças é a mesma ao qual deveremos atribuir. Segundo, o Senhor considerou como fundamental para todos que pretendem segui-Lo, que tivessem a atitude humilde, confiante, despojada, espontânea e ausente de malícia que toda criança naturalmente é possuidora. Observar a vida e a atitude dos infantes é uma verdadeira escola sobre humildade, confiança e despojamento. Jesus, todavia, não está ensinando uma ingenuidade tola. Ingenuidade esta que nos levaria a ser enganado facilmente pelas pessoas. O apóstolo Paulo escreveu assim: “Irmãos, deixem de pensar como crianças. Com respeito ao mal, sejam crianças, quanto ao modo de pensar, sejam adultos” (1Co 14.20). Observaremos a atitude de uma criança pois, para aprendermos a atitude desejada por Jesus que é a singeleza de coração.

A VIDA DO SERVO DE CRISTO tem de ser uma vida diferente da vida do homem que é servo do pecado (Rm 6.17). No caminho do discipulado, a exigência de Cristo é sem meio-termo: devemos ser como crianças, abominando a malícia em nossa vida e procurando a cada dia a pureza, a santidade, o caminho estreito de renúncia pessoal aos nossos apetites pecaminosos. Aprenderemos também de uma criança a alegria espontânea; a despreocupação com bens materiais; a ausência de hipocrisia; ignorância quanto a sentimentos de vingança ou ressentimentos. Não poderia haver para nós exemplo melhor do que uma criança, para, através dela, lembrarmos o quanto somos “... amantes de si mesmos, avarentos, pretensiosos, soberbos, maldizentes, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios, sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem, traidores, insolentes, presunçosos, amando mais os prazeres do que a Deus” (2Tm 3.2-4).

APRENDAMOS, POIS a lição que Jesus nos dá através das crianças. A pureza delas deve ser nossa inspiração de todo dia. A  simplicidade pura e que agrada a Deus, acima de qualquer atitude maliciosa oriunda da natureza decaída do homem. Que relacionamentos teremos entre nós, discípulos de Cristo, se desprovidos estivermos de toda espécie de malícia. O apóstolo Pedro escreveu: “Deixando, pois toda malícia, e todo o engano, e fingimentos, e invejas, e todas as murmurações, desejai afetuosamente, como meninos novamente nascidos, o leite racional, não falsificado, para que por ele vades crescendo” (1Pe 2.1,2).  

CAMINHANDO POIS COMO DISCÍPULOS de Cristo neste mundo, deveremos então ser como crianças para que entremos no Reino de Deus. Quem assim proceder, inclusive, será tido pelo Senhor como o maior no Reino dos céus. Convertamo-nos pois a Ele de nossa malícia e de nossos muitos pecados. Que Deus nos abençoe a todos com Sua inigualável graça!




2 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Paz de Jesus,ao passar pela net encontrei o seu blog, estive a ler as primeiras postagens e posso dizer que é um blog fantástico, com um bom conteúdo, dou-lhe os meus parabéns.
Tenho um blog Peregrino E Servo que ficaria radiante se o visita-se,e se desejar comente,e se gostar e quiser seguir esteja à vontade, irei retribuir.
Sou António Batalha seu conservo em Cristo Jesus.

Observatório Teológico disse...

Muito obrigado por suas gentis palavras e com certeza estarei visitando sim o seu blog. Que Deu muito possa lhe abençoar.

O Discípulo e a Identidade de Cristo

É possível que alguém se reconheça como cristão, que deposite fé na Pessoa de Jesus Cristo, que confiou nEle como seu Único Salvador e ...