sábado, 5 de maio de 2012

Ser discípulo de Cristo é correr riscos


Todos os dias e de todas as formas o discípulo de Cristo corre riscos variados em sua vida no presente mundo. 

Ele corre perigos a toda hora (2Co 11.26). O apóstolo Paulo relatou nesta passagem acerca dos muitos perigos pelos quais passou. As ameaças que sofreu. Pelo bem do Evangelho e por amar a Jesus. Mas a graça do Senhor era com ele em todos os momentos (2Co 12.9). Assim é comigo e assim é com você, meu caro irmão em Cristo que lê essa breve reflexão.

Os riscos que corremos em nossa vida de discipulado estão na dimensão da natureza carnal de que somos possuidores (Rm 7.21-23; Tg 1.13-15). Também está no presente sistema mau do mundo (1Jo 2.15-17; 5.19). E, finalmente, encontra-se também nas ciladas e ardis que o inimigo de nossas almas, Satanás, tenta nos envolver (2Co 2.9-11; 11.12-15). Tudo isto junto coopera para que tenhamos, na nossa jornada presente, uma série de cuidados para que prossigamos sempre firmes e constantes no caminho apertado que leva à vida (Mt 7.14).

Corremos riscos à toda hora. Somos assediados de muitas maneiras. O mundo não é um parque de diversões. Ele é na verdade uma arena. Lugar de combates, de pelejas. Um vencedor somente tem de sair do embate. Cristo Jesus, nosso Senhor, já venceu o mundo, Ele mesmo disse: "Tenho-vos dito isto para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo" (Jo 16.33).

Esta vitória de Cristo sobre o mundo é nossa também. Somos partícipes dela. Estando unidos com Cristo em Sua morte e ressurreição (Rm 6) e assentados nos lugares celestiais (Ef 2.6), somos tentados pelo mundo e o que ele possui, mas temos vitória garantida pela obra de Jesus na cruz.

Da mesma maneira no que concerne à nossa natureza carnal e depravada e a Satanás. O Espírito Santo que em nós agora habita, que fez de nosso corpo Seu templo, Sua morada (1Co 6.19), agora trabalha de tal forma em nós (Rm 8) que temos a capacidade de negar a nós mesmos dia a dia e levar nossa cruz, como disse o Senhor (Mt 16.24). Satanás e seus demônios já foram derrotados pela obra consumada na cruz (Cl 2.15). Seu poder foi despojado, seu reino de morte e terror agora estão conquistados pelo único e definitivo sacrifício do Cordeiro de Deus. Ele ainda age sim (1Pe 5.8), mas sob o inteiro controle do Altíssimo, assim como aconteceu com o patriarca Jó (Jó 1.12; 2.6).

Entendamos pelo Espírito de Deus que somos advertidos para que não negligenciemos os santos caminhos do Senhor. O livro de Hebreus reiteradamente adverte-nos dos riscos de ficarmos para trás em nossa jornada espiritual. Assim como a nação de Israel desagradou a Deus e muitos ficaram caídos e mortos no deserto e não puderam entrar na Terra Prometida, assim poderá acontecer com qualquer discípulo de Jesus Cristo. Está escrito: "Vede, irmãos, que nunca haja em qualquer de vós um coração mau e infiel, para se apartar do Deus vivo. Antes, exortai-vos uns aos outros todos os dias, durante o tempo que se chama Hoje, para que nenhum de vós se endureça pelo engano do pecado" (Hb 3.12,13).

Há riscos em nossa trajetória para a Canaã celestial. Muitas vezes pecamos, traímos nosso compromisso, nossa aliança com Deus. Mas Ele é bom. Deus nos ama. Ele sempre nos chama para renovarmos nossa comunhão com Ele, caso tenhamos maculado a mesma com nossos pecados. Através do sangue de Jesus (1Jo 1.7), temos acesso novamente a um pleno relacionamento, desde que reconheçamos e confessemos diante dEle nossas transgressões (Jr 3.13; 1Jo 1.9). Haverá perdão, purificação e restauração.

Caro discípulo de Jesus, assim como esse que vos escreve, você pode ter errado, pecado contra o Mestre. Corremos riscos a toda hora na senda do discipulado. Mas que tanto eu como você nos apeguemos firmemente ao Senhor que nos conduzirá com segurança, santificados, irrepreensíveis e plenamente conservados nEle (1Ts 5.23) até  o grande dia de nosso encontro com Jesus Cristo em Sua gloriosa segunda vinda (1Ts 4.16,17).

Que Deus te conduza debaixo de Sua poderosa mão e sob a plenitude do Espírito Santo. Amém.

4 comentários:

António Jesus Batalha disse...

Suas mensagens são muito boas e vir a seu blog é uma benção.Dou-lhe os parabéns e continue nessa
sua força trazendo a cada dia essas mensagens gratificantes de edificação, consolação e exortação. É este o alvo da nossa vida, incentivar a continuar a nossa caminhada pelas veredas da luz, com alegria falando das maravilhas do nosso Salvador. Que sua vida brilhe mais e mais a cada dia. As minhas cordiais saúdações em Cristo Jesus.

Observatório Teológico disse...

Obrigado por suas palavras meu amado, que o Senhor também lhe proporcione graça e lhe ilumine em sua vida e ministério. Grande abraço!

António Jesus Batalha disse...

Toda a nossa vida é um risco, desde que chegamos à maior idade começa os riscos da nossa vida. Mas agora temos o Santo Espírito de Deus que nos ajuda a ver melhor as coisas,ao confiarmos em Cristo Ele firma os nossos pés na rocha, e nos dá entendimento.Infelizmente hoje se vê muita gente mesmo dirigentes religiosos, que vão pelo caminho mais fácil, não querem correr riscos, esquecem que o bom está em vermos a libertação que Jesus tem pata cada um de nós.
Gostei da postagem.
Que Jesus o abençõe e guarde.
Paz.
António.

Observatório Teológico disse...

Obrigado Antonio por seu comentário muito pertinente. Que o Senhor Deus também use sua vida hoje e sempre, fica na PAZ!