Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

Paulo e o discipulado: Algumas lições (1)

Imagem
A vida do apóstolo Paulo inspira-nos de muitas formas. Acredito que, sem menosprezarmos a qualquer outro dos apóstolos tais como Pedro ou João, vemos em Paulo a expressão quase perfeita do que seja um verdadeiro discípulo de Jesus Cristo. Eu disse "quase perfeita" porque não poderemos presumir perfeição em qualquer sentido nesta vida. Mas, como disse o próprio Paulo em Fp 3.11,12: "Para ver se de alguma maneira posso chegar à ressurreição dentre os mortos. Não que já a tenha alcançado, ou que seja perfeito; mas prossigo para alcançar aquilo para o que fui também preso por Cristo Jesus." Paulo, desde sua conversão no caminho de Damasco (At 9) continuará sendo para todos nós, o grande exemplo de dedicação, zelo e amor à causa do Evangelho de Cristo.
Sua humildade foi notória desde o princípio. Submeteu-se aos Senhor e aos demais discípulos aos quais antes perseguira com feroz abnegação (At 8.1-3; 22.4,5; 26.9-11; 1Co 15.9; Fp 3.6; 1Tm 1.12,13). Nestas passagens, faz a…

O discípulo de Cristo e seu desconforto no mundo

Imagem
Somos peregrinos, aqui não é a nossa morada permanente. Nesta jornada pelo deserto desta vida, é notório o desconforto para o discípulo de Jesus. À semelhança do povo de Israel no deserto, o crente tem muitas situações nesta vida onde ele passará certamente por tribulações as mais variadas como foi com o povo no deserto, na falta de água e na falta de alimento. Mas o Senhor esteve presente com Seu povo e proveu maravilhosamente, em que pese as murmurações dos israelitas (Êx 16 e 17.1-7).
O discípulo de Jesus é peregrino, estrangeiro, forasteiro e viajante ao mesmo tempo. Deve conscientizar-se de sua efemeridade nesta vida. Sua passagem por este deserto, nada mais é do que a antecipação do glorioso momento de entrada à Terra Prometida, o céu. Todavia, mesmo enfrentando todo o desconforto desta jornada, pode regozijar-se em seu Senhor porque Ele prometeu: "...e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém" (Mt 28.20b). Deve estar plenamente cons…

A mente cativa do discípulo de Cristo

Imagem
O discípulo de Jesus Cristo é aquele que exercita sua mente nas coisas que são do alto (Cl 3.1,2). É aquele que já deixou de lado os pensamentos fúteis e ofensivos à santidade divina que caracterizavam sua vida de outrora (Ef 2.3). É aquele que renovou sua mente por meio da Palavra de Deus (1 Pe 1.23, 25). Sua mente é a mente de Cristo (1 Co 2.16) e hoje está inteiramente cativa ao que orientam as Santas Escrituras do Antigo e Novo Testamento.
Tudo o que fizer está baseado nesta gloriosa verdade. Agora, não mais servindo ao mundo e aos prazeres da carne (Ef 2.1-3), procura caminhar crescendo a cada dia no conhecimento e graça de Deus em Cristo (2 Pe 3.18). O autêntico discípulo de Jesus Cristo sabe, por experiência própria, de que se permanecer em contínua renovação de sua mente (Rm 12.2), só terá benefícios espirituais. Colherá muitos frutos em sua decisão de permanecer na dispensação do Espírito Santo, andando n'Ele e sendo guiado por Ele (Rm 8.14, Gl 5.16).
Tudo começa na mente.…

Fracassos previsíveis na vida de um discípulo (7)

Imagem
Finalizando esta série, refletiremos sobre a falta de discernimento espiritual. Mas o que significa o vocábulo discernir? Segundo o Dicionário Aurélio, esta palavra é sinônimo de discriminar, separar, distinguir, apreciar, medir, ver claro, ver bem. E o que seria então o discernimento espiritual? Segundo, Barro e Zabatiero, "discernimento espiritual é uma ação crítica do cristão, iluminado pelo Espírito Santo, que busca autenticidade (verdade) para vivenciar a vontade de Deus" (in, Discernimento Espiritual, Abba Press, 1995, p. 10).
Isto posto, fica então a questão se um discípulo de Cristo poderá porventura servír a Deus de forma segura se não exercitar esta fundamental qualidade. Continuaremos a reflexão, baseados nos autores Barro e Zabatiero, posto que possuem insights muito importantes sobre o tema em sua já referida obra.
O que não seria o discernimento espiritual? Ele não é adivinhação; muito menos intuição; e também não é oportunismo. Não poderemos confundir com nenhu…

Fracassos previsíveis na vida de um discípulo (6)

Imagem
Existe uma área bastante delicada na vida de todos nós, discípulos de Cristo, que não pode deixar jamais de ser abordada e é a área financeira. Finanças mal administradas, ou seja, a mordomia errada do dinheiro é uma triste realidade na vida de muitos cristãos. A administração correta deverá ser bem exercitada sob pena de, se assim não ocorrer, inúmeros prejuízos ocorrerão não só materiais, mas igualmente espirituais.
O discipulado do crente, seu aprendizado e crescimento, estará seriamente afetado por causa do descuido em suas finanças. A Bíblia tem ensinamentos sólidos sobre o uso equilibrado do dinheiro. O problema é que estamos em meio a uma sociedade materialista e que faz do consumo o seu deus. Assim, necessário se faz que haja na Igreja uma sólida base bíblico-teológica para que todos nós, discípulos de Jesus Cristo, ofereçamos decidida resistência à tentação do consumismo.
Os fariseus zombaram de Jesus quando Ele disse que é impossível servir a dois senhores (Lc 16.13,14). Ou b…